Investigando a Nossa Natureza

 

O projeto INVESTIGANDO A NOSSA NATUREZA foi criado pelo Instituto Caminho do Meio, em parceria com o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e o ICMBio. Os recursos provêm das doações de várias pessoas no Brasil, que se sensibilizam com a importância do programa e destinam parte do Imposto de Renda ao CMDCA-Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente de Alto Paraíso.



Nesse projeto, levamos crianças das escolas públicas e privadas a uma vivência intensa junto à Natureza da Chapada dos Veadeiros. Trabalhamos  conceitos como: diminuição da pegada ecológica, menor consumo de combustíveis fósseis, baixo consumo de recursos. Fazemos exercício de silêncio, observação e escuta. 
 

Buscamos despertar em nossas crianças o genuíno gosto e amor pelo Cerrado e a necessidade de sua preservação. O Cerrado é um dos principais berços de água do País e abastece as três maiores bacias hidrográficas da América do Sul, alimentando três dos maiores aquíferos do mundo, reservatórios subterrâneos que abastecem rios e nascentes.

Através deste programa, desde 2015 já levamos cerca de 800 crianças das escolas públicas e privadas de Alto Paraíso de Goiás a se aproximarem da Natureza, através de passeios monitorados ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.

Logo no início, descobrimos que a grande maioria das crianças da cidade nunca havia visitado o Parque e pouquíssimas conheciam sobre a flora e a fauna do Cerrado, sua própria terra! E foi uma grande alegria vê-las perdendo o receio do contato com a natureza selvagem, rapidamente superando o medo da água dos rios e se conectando com a alegria de brincar nas cachoeiras.

Na primeira fase, buscamos despertar o sentido da maravilha, da contemplação, inspirando as crianças a ver a natureza como um local seguro, belo, limpo, agradável, e que necessita impreterivelmente ser preservado e conservado para esta e para futuras gerações.
 

Conversando com as crianças, professoras e diretores, constatamos a grande necessidade de intensificarmos o contato das crianças com o meio ambiente, criando o sentimento de pertencimento e fortalecendo os vínculos com o nosso planeta.

Na segunda fase do projeto propomos uma atividade de recuperação com sementes de árvores nativas e plantas comestíveis, onde as crianças possam acompanhar desde o plantio até a produção, tornando-se as responsáveis temporárias por cuidar e zelar de uma pequena área, descobrindo por elas mesmas as transformações que as plantas sofrem durante o ciclo de vida e suas conexões com os animais ao redor delas( abelhas, lagartas, insetos, etc.).

Atividades em 2020

Apesar do isolamento devido a pandemia do Covid-19,  o projeto iniciou suas atividades em 2020 para os estudantes da Escola Vila Verde, por  meio de orientação virtual por  vídeos realizados pelo instrutor do projeto, Tom Rudá - ex-aluno da Vila Verde e filho da professora Pétala. 

 

Na primeira semana de atividades do projeto, houve a paralisação das aulas presenciais. Foram então, planejadas a partir dessa nova realidade, orientações por vídeo,  para plantio de mudas com embalagens recicladas e sementes de frutíferas consumidas pelas famílias. Essas mudas que serão cuidadas nas casas de cada estudante por um período de tempo,  futuramente poderão ser plantadas nas proximidades da escola. 

Como tema seguinte a ser abordado no projeto, dentro da proposta de levar as crianças e jovens a terem contato com a natureza,  teremos  a construção de terrários abertos e fechados,  utilizando potes de vidro,  pedras, areia,  terra, musgos e mudinhas. Além de ter um lindo efeito decorativo,  esses terrários tornam-se fonte de observação  da natureza em uma proporção micro, como um fractal da natureza. 

 

Enquanto durar o período de isolamento, seguiremos com atividades para serem feitas em casa, mas que estimulem nos estudantes a curiosidade,  encantamento, beleza  e contemplação da natureza de cada ser.

Parceria com o Turma que Faz

Em visita ao Projeto Turma que Faz de São Jorge, firmamos parceria na presença ilustre da artista Dorothy Marques,  fundadora desse belíssimo trabalho. 

Devido a Covid -19, as atividades do projeto Investigando a Nossa Natureza estavam funcionando de forma reduzida, assim fizemos uma parceria com o projeto Turma que Faz - com a anuência do CMDCA, que atende 180 crianças em vulnerabilidade (60 em São Jorge e 120 em Alto Paraíso) e a partir do mês de setembro iremos desenvolver atividades em conjunto,  nos programas de rádio,  na plataforma online e  nos bornais, que é uma sacola entregue às crianças e jovens, com atividades para fazerem  com a família.  Isso mesmo. Vamos gravar umas vinhetas sobre utilidades e curiosidades de elementos da Natureza, por exemplo fauna silvestre do nosso cerrado, e também contribuir na formação dos futuros multiplicadores deste serviço.

Quem tiver interesse pode acessar a plataforma do Turma que Faz e conhecer o trabalho.

Resumo de atividades dos anos anteriores:

  • 2016 - Atividades de educação ambiental e visitação ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros alcançando cerca de 700 (setecentas) crianças de todas as Escolas Públicas de Alto Paraíso de Goiás e da Escola Vila Verde.

  • 2017 - Atividades de educação ambiental e visitação ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros alcançando cerca de 40 (quarenta) crianças de Escolas Públicas de Alto Paraíso de Goiás e da Escola Vila Verde.

  • 2018 - Atividades de Educação ambiental e visitação ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros alcançando cerca de 30 (trinta) crianças do Espaço Sofia e da Escola Vila Verde.

  • 2019 - Foram desenvolvidas atividades de planejamento, plantio, colheita  e manutenção de canteiros em sistemas agroflorestais, com estudantes de jardim e do ensino fundamental, de 1° ao 9° ano. As atividades envolveram 66 (sessenta e seis) estudantes da Escola Vila Verde.

  • Facebook ICM-AP
  • YouTube ICM-AP
  • Instagram ICM-AP

© 2020 INSTITUTO CAMINHO DO MEIO ALTO PARAÍSO